Estimulação para Mamães com Baixa Produção

Na época em que descobri a técnica da RELACTAÇÃO (em 2005) havia pouca ou quase nenhuma informação na internet a respeito do assunto. Sendo assim criei um blog com toda a explicação do que aprendi e coloquei a disposição de outras mamães para que nenhuma delas passasse pelo sofrimento e decepção  que eu passei inicialmente.

Tudo que sofri, aprendi e venci pode  ser visualizado na página da RELACTAÇÃO aqui no site, ou então na minha antiga página (http://amamentacao.wordpress.com/). Nos dois locais o assunto abordado trata específicamente da RELACTAÇÃO e seus demais questionamentos. E como recebi muitos sugestões resolvi abrir o site LeitoDoPeito para que tivessemos a oportunidade de falar de assuntos diversos relacionados não apenas a amamentação, mas também a saúde infantil, alimentação, vacinas, educação de filhos e tudo o mais que envolve essa doce, mas ao mesmo tempo tão complicada, tarefa de desenvolver seres saudáveis, felizes e bem resolvidos para o futuro.

E para minha alegria já troquei muitas informações e experiências maravilhosas com outras mamães e também tive a oportunidade de auxiliar muitas delas com a minha experiência. Se você também quer simplesmente trocar idéias ou precisa de auxilio, fique a vontade para entrar em contato e deixar mensagens em qualquer um dos locais.

Beijinhos,

Ana

Categories: Amamentação, estimulação baixa produção, estimulação peito, relactação | Leave a comment

LeiteDoPeito.com

Na época em que descobri a técnica da RELACTAÇÃO (em 2005) havia pouca ou quase nenhuma informação na internet a respeito do assunto. Sendo assim criei este blog com toda a explicação do que aprendi e coloquei a disposição de outras mamães para que nenhuma delas passasse pelo sofrimento e decepção  que eu passei inicialmente.

O blog como você verá continua ativo (ESTIMULAÇÃO para MAMÃES com Baixa Produção de Leite) e trata do assunto específico da RELACTAÇÃO e seus demais questionamentos. E como recebi muitas sugestões resolvi abrir o site LEITE do PEITO para que tivessemos a oportunidade de falar de assuntos diversos relacionados não apenas a amamentação, mas também a saúde infantil, alimentação, vacinas, educação de filhos e tudo o mais que envolve essa doce, mas ao mesmo tempo tão complicada, tarefa de desenvolver seres saudáveis, felizes e bem resolvidos para o futuro. Ele ainda não está com todas as informações que quero colocar, mas pelo menos a canal já está aberto para que possamos desenvolver tudo o que queremos neste local.

Se você também quer simplesmente trocar idéias ou precisa de auxilio, fique a vontade para entrar em contato e deixar mensagens em qualquer um dos locais.

Beijinhos,

Ana

Categories: alimentação estimulante lactação, Amamentação, estimulação baixa produção, estimulação peito, relactação | 1 Comment

Informações insuficientes?

O que fazer quando as informações não são suficientes?

Se vc está nesta situação em que lê, pergunta, se informa, procura na internet, ou nas revistas especializadas sobre amamentação e tudo o que encontra é a mesma história tipo:

“Amamentar é importante”,

“Amamentação gera vínculo afetivo e segurança entre a mamãe e seu bebê”,

“Amamentação protege a criança de doenças futuras”.

E essas matérias te deixam mais ansiosa e nervosa pensando:

- “E agora?!; Como vou resolver a situação se já tentei de tudo e não consigo amamentar?

-  Meu leite está secando e tudo o que faço não é suficiente.”

Se vc já chorou e vc tem certeza de que gostaria muito de poder criar esse vínculo com seu filho, mais de que isso parece impossível. Fique calma, e saiba de que tudo que estou falando até aqui foi exatamente o que ocorreu comigo e te asseguro que há uma solução.

Como aconteceu comigo?

Eu tive minha primeira filhinha (perfeita, linda e saudável) e depois de algumas semanas descobri que leite materno que ela estava tomando do meu peito não estava sendo suficiente para mantê-la forte. Ela estava perdendo muito peso, mais do que o máximo permitido, assim a médica sugeriu introduzir leite artificial na alimentação dela.

Quando a médica me disse isso, eu chorei muito, me entristeci, porque queria muito criar um vinculo afetivo forte com minha filha e por tudo o que li nos meios disponiveis tinha certeza de que amamentação a faria saudável e feliz. Mas como resolver a situação se meu leite não estava alimentando minha bebê da forma correta? O correto a fazer (e foi o que eu fiz), foi adicionar o leite artificial na alimentação, mas eu sabia que isso acarretaria perda de interesse pelo peito. Eu chorei, procurei na internet informações pertinentes a estimulação do peito, tentei tirar leite com bombinha, mas nada disso auxiliou. Eu continuava sem leite e com mais certeza de que amamentar era necessário e importante…

Eu continuei dia após dia, durante dois meses, procurando informações nos sites por ai. Até que em uma noite maravilhosa, em que Deus ouviu minhas preces, eu encontrei um site que falava sobre amamentação de filhos adotados. Nossa, eu pensei!!! Será que isso é possivel?! Uma mamãe que não gerou alimentar seu bebê pelo simples desejo e amor em seu coração por aquele ser indefeso?! Foi quando descobri que sim!!! Não só é possível como existem técnicas (RELACTAÇÃO e/ou TRANSLACTAÇÃO que eu descrevo com mais detalhes em http://www.leitedopeito.com.br/leitedopeito/?page_id=2) que os bancos de leite ensinam para que essas mamães obtenham sucesso com seus filhotes.
E foi o que resolveu minha vida, pois pensei: “Se isso funciona com mamães que não geraram o bebê, não é possivel que não funcione comigo que passei por todo o processo gestacional e tenho presente em meu organismo muito dos hormonios que influenciam no êxito da amamentação.” E foi exatamente assim que aconteceu. Para minha alegria e felicidade vi meu peito encher de leite depois de utilizar a técnica.

Com a graça do nosso bom Deus, consegui amamentar minha doce filhinha com leite materno até os 2 aninhos e 3 meses de idade. Ela adorava mamar.

Um pouco depois de ter parado, as vezes acho que batia a saudade nela e quando olhava para o peito perguntava: “Mamãe ainda tem leite?!” E por incrivel que parecesse as vezes apertava e ainda goteja… Isso aconteceu ainda durante uns 4 meses. Graças a Deus pelo descobrimento da técnica e pela felicidade e vínculo que isso proporcionou entre eu e minha filhinha!!!

Se vc também quer saber como tudo funciona e aplicar o método à sua experiência de vida, dê uma olhada na página inicial (estimulação para mamães com baixa produção de leite) e/ou (amamentação adotiva) e vc também descobrirá como tudo funciona.
Caso queira trocar idéias, fique à vontade e pergunte ou sugira. Adorarei o intercâmbio de informações e estarei disposta a ajudar no que for preciso.

Beijinhos, Ana.

Categories: adotiva, Amamentação, estimulação baixa produção, estimulação peito, relactação | Tags: , | Leave a comment

Mamãe de Primeira Viagem!

Se você é uma mãe de primeira viagem, como eu fui, e se vê louca com tantas informações que recebe e que já não sabe mais o que fazer para juntar tantas dicas, informações, regulamentações e sugestões e adaptá-las à você, a sua gravidez e ao seu novo bebê.  Então fique TRANQUILA e seja bem vinda ao louco mundo do primeiro filho.

Saiba que isso é mais que normal e que todas as mamães (ou a grande maioria delas) passa pelas mesmas duvidas, medos e inquietações. E como nós, vai procurar matérias na internet, revistas especializadas, blogs, amigas e todo e qualquer meio de comunicação que anuncie um assunto sobre bebês.

Como se não bastasse isso durante a gravidez você vai ficar se perguntando mil vezes:

“- Será que tudo está correndo bem?

- Será que meu bebê é saudável?

- Será que o parto será tranquilo?

- Será que o bebê é bonitinho?”

E como todas nós, você vai se emocionar quando ver a primeira ultrasonografia do bebê. Isso se não estampar a foto da ultra em um quadro exposto em casa ou no trabalho (como eu mamãe muito emocionada fiz, hihihihi).
Além disso, você vai encher a sua médica de perguntas. Ou em casos de mamães mais ansiosas, como eu, levar um caderninho com todas as dúvidas que você tem durante a semana para perguntar a medica durante a consulta. Que aliás a coitada já deve estar acostumada a responder e deve ficar rindo sozinha de tanta bobagem que a gente se assusta sem sentido.

Mas enfim, todo mundo passa por isso!!! E é muito saudável ter atitude de procurar informações, saber como ocorreu com outras mamães, etc, pois isso nos traz muita segurança e faz com que a gente perceba que as mesmas situações que acontecem conosco, acontecem em um milhão de casas da mesma forma e isso nos traz uma paz de espirito porque apaziguamos nosso coração pensando: “Ok, eu sou normal!”.
Assim sendo se você está interessada em saber um pouquinho mais sobre esse mundo complicado, mas ao mesmo tempo tão prazeroso e compensador que é a maternidade, fique a vontade para perguntar e expor suas idéias. Porque como o título do blog diz: o intuito é falar sobre amamentação e trocar idéias que nos façam sentir mais seguras e mais tranquilas com esse novo mundo lindo e suas eventuais agruras.
Beijinhos Ana

Categories: Amamentação, estimulação peito, relactação | Tags: , , , | 1 Comment

ESTIMULAÇÃO DO PEITO PARA MAMÃES COM BAIXA PRODUÇÃO DE LEITE – RELACTAÇÃO

Minha História:

Tive uma filhinha (Jo) e não sei porque motivo, meu leite não foi suficiente para mantê-la forte e por isso ela necessitou tomar complemento (leite artificial em pó) desde que tinha uns 20 dias.

Quando a médica disse que eu teria que complementar chorei muito, porque sabia dos benefícios da amamentação para o bebê e para o vínculo que existe entre ele e a mamãe. E tinha clara consciência de que, para a maioria dos bebês, o peito pode ser perdido com facilidade depois que o bebê passa a tomar mamadeira pela facilidade de sucção da mesma. Mas Deus foi muito benevolente comigo e descobri esta forma de estimulação do peito que foi sensacional. Na época em que escrevi o blog a Jo (com 6 meses) ainda tomava um pouco de complemento, mas a maior quantidade que ela tomava era do peito, graças a Deus.

Ela mamou até os 2 anos e 4 meses e posteriormente com 2anos e meio ela ainda pedia para mamar, e acreditem, eu ainda tinha leite. Mas como eu achava que ela queria só por aconchego resolvi cortar “o cordão de amamentação” e dar apenas afago e carinhos, já que julgo que já está bem imunizada e alimentada depois de 2 anos. Mas enfim, tenho uma imensa gratidão a Deus por ter conseguido esse vínculo tão duradouro e saudável para minha filhinha que foi amamentá-la por tanto tempo.


Para Estimulação:

Você precisa:

- 1 caninho fino ou sonda nasogástrica número 4 ou 5 (comprada em farmácias ou farmácias medicas)

- 1 mamadeira comum ou seringa (20mL ou mais)

Funciona assim:

Na seringa:

Vc insere a sonda na seringa. Coloca a ponta da sonda (caninho) em cima do peito e insere ambos.(caninho e o bico do peito) dentro da boca do bebê. O bebê vai sugar o peito e o leite artificial juntos e isso vai ajudar a estimular o peito a produzir mais leite. (Vide sonda na Foto 1)

Para não ficar com a seringa na mão vc pode colar a mesma no corpo com uma fita adesiva ou micropore, mas lembre-se que ela deve ficar acima da altura do seio para que o leite possa descer .

Na mamadeira:

Como era meio complicado de ficar enchendo a seringa varias vezes (até completar os 120mL) eu decide cortar a sonda (caninho) em pedaços de uns 4 dedos de comprimento (aproximadamente uns 8cm de comprimento) e enfiei no buraquinho do bico da mamadeira (vide Foto 2). Ai ficou bem mais facil.

Você prepara a mamadeira com o leite artificial normalmente, como se fosse dar a mamadeira ao bebe. Depois da mamadeira pronta voce coloca um caninho bem fininho (sonda nasogastrica numero 4 comprada em farmacias medicas especializadas, vide foto) dentro do bico da mamadeira. Este caninho é colocado junto ao bico do peito e os dois são colocados na boca do bebê (pode-se também gotejar algumas gotas de leite artificial em cima do peito para que a crianca queira sugar). (vide Foto 3 e 4)

Com os meses o peito da mae vai começar a produzir o leite necessario e voce terá a alegria de ver o seu peito gotejando e cheio de leite. È possível até que a criança diminua a quantidade de leite artificial tomado a medida que o leite natural começa a aumentar. E assim vc terá a alegria de estar amamentando seu bebê novamente. Parabéns!

Espero que dê tudo certo. Estarei orando para que Deus a abençoe assim como me abençoou. Caso não entenda algo, entre em contato, será um prazer ajudar.


Beijinhos, Ana


Obs: Caso o pediatra não recomende leite artificial para seu bebê, não introduza o mesmo na alimentação. Já presenciei casos em que o bebê estava bem e a mãe apenas julgou que seu leite não o estivesse alimentando e resolveu introduzir o leite artificial causando ao bebê dores de barriga, cólicas e gases e ele teve de ser levado ao hospital.

Além disso, ele obrigatóriamente vai ter que começar a tomar água e em quantidades razoáveis para o seu peso. Bebês que se alimentam apenas de leite materno não necessitam de complementação com água em sua alimentação.

Opte por este método de estímulo do peito, apenas se o bebê realmente precisa do leite artificial para complementar sua alimentação e ganhar peso.

Descobri que em alguns casos este método também é utilizado por mamães de bebê prematuros que necessitam suplementar a alimentação desses recém-nascidos até que os mesmos tenham forças para sugar sozinhos do peito (RELACTAÇÃO). Sempre com acompanhamento médico ou nos bancos de leite dos hospitais, onde eles ensinam como proceder e por quanto tempo.

Foto 1: Sonda Nasogatrica  ou  Uretral – numero 4

Foto1-Sonda

 

Foto 2: Sonda cortada e colocada no bico da mamadeira

Foto2-BicoMamad

Foto 3: Bebê mamando no peito com a sonda acoplada na mamadeira (leite artificial)

Foto3-Mamando - Cópia

Foto 4: Zoom do bebê mamando ao peito com a sonda na mamadeira

Foto4-MamandoZoom

Dica:
Um arquivo muito legal que vale a pena dar uma olhada e que me estimulou bastante neste processo de relactacao, pois possui fotos da sonda saindo dos copinhos e colocado na boca dos bebes e que tambem possui varias informacoes interessantissimas sobre lactacao esta no seguinte site: http://www.sorocaba.pucsp.br/atn/download/aleitamento/relactacao.pdf

Maiores Detalhes de Como Eu Realizava o Apoio dos Braços

Queridas,

Recebi alguns emails com perguntas a respeito de como realizar o apoio dos braços sem se atrapalhar tanto. Em seguida descrevo o que respondi em um dos emails:

“No comecinho da inserção do método de relactação, principalmente na primeira semana, é complicado mesmo tanto para a mamãe quanto para o bebê. Voces estão se adaptando ao novo sistema e como toda situação nova leva um pouquinho de tempo até a gente pegar a manha, mesmo. Mas fica tranquila porque é que nem dirigir carro, depois que você pega o esquema dirige qualquer um, rsrsrsrs.

Cada bebe tem seu jeitinho a minha primeira bebe mamava delicadinha demorando muito tempo pra mamar assim como o seu baby. Já o segundo devorava a mamadeira em segundos. Tenha paciencia pois ele esta se adaptando ao novo mundo e na verdade mamar (sugar) cansa o bebe porque ele tem que fazer muita força.
Eu sei que é um tanto chato, mas se você tiver um pouquinho de paciência vai perceber que logo, logo você pega o jeito e vai conseguir fazer tudo sozinha e inclusive com o bebe no colo. rsrsrsss
Querida te falo isso com certeza absoluta porque já passei por isso duas vezes. No meu caso com o 1o bebe eu fiquei toda atrapalhada, porque ainda usava o sistema de ficar enchendo a seringa que era mil vezes mais complicado (tinha que grudar a seringa com fita crepe no corpo e ficar enchendo a cada 20mL que o bebe ia tomando). Ficava leite por toda a casa e eu ficava toda melecada… Por isso um dia me irritei e enfiei um pedaço da sondinha na mamadeira como descrevi no blog. Ai sim foi uma paz…rsrrss Porque eu nao ficava mais enchendo aos poucos, preparava a mamadeira como se fosse dar ao bebe, mas na hora fatidica enfiava a sondinha.
Aos poucos fui pegando o jeito. Eu fazia assim:
1. Preparava o leite na mamadeira. Claro que depende muito da temperatura externa (se está frio ou quente, se vc vive numa região quente ou fria, etc), mas eu em geral aquecia a ÁGUA (apenas a ÁGUA) no microondas por 20 ou 30 segundos (dependendo da temperatura ambiente e da potencia do microondas). Deixava a água morninha (mais ou menos na temperatura corporal que é a que o leite materno sai) e depois colocava o leite em pó. Sacudia bastante para misturar bem e ficar bem homogêneo;
2. Sentava em um sofa ou cadeira que tivesse apoio para o braço. Pingava algumas gotas do leite em cima do peito para que o bebe sentisse o cheiro e tivesse o desejo de mamar. Colocava o bebe no seio (no meu caso o direito que era o “rebelde” e não produzia nenhuma gotinha) e assim que ele abocanhasse o seio eu introduzia a sondinha pelo cantinho da boca.

Apoios dos Bracos - Relactacao

Quanto ao fato de entupir infelizmente isso é bem comum. Porque depende do numero da sonda (se muito fina ou muito grossa);do tipo de leite que voce usa (leite para regurgitação, geralmente é mais espesso e assim pode entupir com mais facilidade) e da temperatura (quanto mais frio o leite fica maior a probabilidade dele ficar grosso, com grumos e entupir a sondinha). A solução é ter varios pedaços da sonda já previamente cortados próximo a você. Assim que um entupir você substitui por outro ou retira a sondinha do bico da uma assoprada, uma chacoalhada ou uma chupada mesmo. rsrsrss
Você já teve um grande sucesso que foi o bebe aceitar numa boa a inserção da sondinha. Tem alguns que não gostam e fazem o maior esparro e se recusam a mamar. Ai tem que se ter MUUUUITO mais paciência.
Fique calma porque aos poucos as coisas vão se ajeitando e vocês começam a viver melhor essa experiência maravilhosa.
Não desista, não!! No final de tudo quando passar essa fase mais chatinha e atrapalhada você vai sentir orgulho de você mesma e terá criado um vínculo eterno de amor e doação com seu filhote que você nem ele jamais esquecerão…
Beijinhos e muito leitinho é o meu desejo para os dois.
Estarei orando por vocês,
- Ana -


DICAS EXTRAS:

1. OS DOIS GRANDES “SEGREDOS” DA AMAMENTAÇÃO SÃO:

- ÁGUA: Tomar MUUUUITA ÁGUA ou liquidos em geral.

- SUCÇÃO: Nao existe nada melhor para estimular a producao. E o unico ser que consegue fazer a succao perfeitamente é o bebe. Nao adianta bombinha, marido ou qualquer outra solucao. É por isso que o método de relactacao funciona, pois o bebezinho continua estimulando o peito enquanto mama o leite artificial e isso faz com que o nosso organismo continue a produzir o `sagrado` leitinho.

2. FACILITAR A SAÍDA DE LEITE DA MAMADEIRA

Quando o bebê mama no sistema de estimulação, eventualmente você terá que retirar a sonda pelo cantinho da boca, a fim de liberar o vácuo causado pela sucção do bebê dentro da mamadeira (aquele efeito repuxado do bico).

Para evitar esse incômodo e facilitar a saída de leite da mamadeira passei a usar os bico chamados de “ortodônticos” no mercado que possuem uma pequena válvula (furo) para a saída de ar de dentro da mamadeira.

As marcas que conheco e utilizo são: KUKA e NUK . Veja foto 5.

Se alguém tiver mais algum para indicar fique a vontade.

Foto 5:

Foto5-BicosAir - Cópia

3. RACHADURAS NOS SEIOS OU DOR NOS MAMILOS

Medidas Naturais:

- Leite Materno: Distribuir com o dedo o próprio leite materno ao redor de aréola e mamilos. Deixar secar naturalmente.
- Casca de Banana: Raspe a parte branca interna da casca da banana e coloque sobre a aréola e os mamilos
- Casca do Mamão: Raspe a parte interna da casca do mamão e coloque sobre a aréola e os mamilos

Medida Farmacêutica:
- Pomada Lansinoh: esta pomada é feita a base de lanolina pura. Eu utilizei e é muito boa.

Com qualquer dessas medidas, logo, logo seus mamilos estarão novos novamente.
Preste atenção também para ver se o bebê não está abocanhando o peito de maneira errada. Pois isso perpetua o ciclo de rachadura dos mamilos.
A maneira correta é o bebê abocanhar toda a aréola (círculo de cor que rodeia o mamilo) para que vc não sinta dor.

Sei que há também outras marcas de pomadas para rachaduras nos seios no mercado. Creio que na farmácia eles também saibam informar…

Categories: adotiva, alimentação estimulante lactação, Amamentação, estimulação peito, relactação | 93 Comments

Amamentação Adotiva

O gostoso desafio de amamentação do filho adotado

A dificuldade deste processo não é a recuperação da produção de leite, senão conseguir que o lactente succione de uma mama sem leite. Com este objetivo pode-se gotejar leite sobre a região da aréola quando o lactente inicia a amamentação por meio de um conta-gotas. Outra possibilidade, melhor, é oferecer leite por meio de uma sonda que por um lado está conectada à um recipiente com leite e sua outra extremidade é introduzida na boca do lactente junto com o mamilo, de tal maneira que ao mamar, o lactente obtém leite da sonda e por sua vez desencadeia os reflexos de produção e ejeção do leite. Há suplementadores importados e caros no comércio, porém podem ser montados facilmente com um copo comum e uma sonda (oro ou naso gástrica) fina ou um finíssimo tubo de plástico.

 

Como acontece o Processo da Lactação Adotiva?

 O processo consiste em colocar o bebê no peito para sugar fixando uma sonda próximo ao mamilo todas as vezes que este for alimentado. A outra extremidade da sonda é mergulhada num recipiente contendo leite artificial. A medida que a criança suga ela estimula a produção láctea e se alimenta. Quando a mama começar a produzir leite, o volume de leite oferecido é lentamente diminuído. Durante todo processo há o acompanhamento da evolução clínica da mãe e do bebê.
O PRAMAMA, Programa de Aleitamento Materno: Acolhendo Mães Adotivas, foi desenvolvido pelo Banco de Leite do Hospital Maternidade Interlagos, (011) 5669-1891


Localização do Hospital:
R:Leonor Alvim N°211 – Interlagos
CEP: 04802-190 – São Paulo – SP
Fone: (11) 5666-0222 Fax: 5666-5300

http://www.hminterlagos.com.br/banco_leite/pramama.htm


DICAS DE AMAMENTAÇÃO PARA MÃES ADOTIVAS

Uma mulher pode produzir leite mesmo depois de parar de amamentar?
Sim. É possível! Fazer massagens no peito, colocar compressas mornas e utilizar a técnica de relactação ajuda muito. No entanto, o maior estímulo para a produção do leite vem da sucção da boca do bebê. Por isso, mães que passaram por essa experiência ofereciam o peito muitas vezes por dia, de oito ou mais.

Será que eu consigo?
Como em qualquer situação de amamentação, a conquista está relacionada ao desejo de amamentar e também à persistência e ao apoio. Tudo isso depende da mãe e das pessoas que estão mais próximas dela: familiares, companheiros, amigos e outras mães que já passaram pela experiência Trocar idéias com todos os envolvidos ajuda bastante. A tranqüilidade e o estado emocional também influenciam.

Como fazer a relactação?
As técnicas de relactação ou de lactação adotiva podem ser utilizadas e adaptadas a cada caso.
A forma mais freqüente de lactação é o uso de sonda nasogástrica nº 4 ou 6 com a extremidade cortada e arredondada (abaulada pelo fogo) para não machucar a boca do bebê. A ponta da sonda fica junto ao bico o peito (pode ser presa com uma fita crepe) e a outra ponta da sonda é mergulhada no leite. O leite pode estar em uma seringa, copinho ou qualquer vasilha limpa.
O recipiente que contém o leite deve estar em local mais alto do que o peito. Assim, a sonda se enche e leva o leite até a ponta que está junto ao bico, chegando à boca da criança que está mamando. Pode-se então abaixar o recipiente para forçar a sucção. Se o líquido estiver na seringa, basta comprimir o êmbolo devagarzinho.

Qual leite oferecer ao bebê?
O leite humano é o melhor alimento para os bebês. Se possível, oferecer leite humano ordenhado. Se não, pode-se oferecer leite de algum outro animal adaptado, como os das fórmulas para recém-nascidos.

Quando a mãe volta a produzir seu próprio leite?
Ao mesmo tempo que mama o peito, o bebê vai recebendo o alimento e estimulando a produção da mãe. Com o passar dos dias, a mãe volta a produzir seu próprio leite, em quantidades cada vez maiores. Assim, pode-se reduzir a quantidade administrada pela sonda.

Meu leite será suficiente?
Famílias, mães e crianças são únicas. Algumas mães conseguem abandonar o uso da sonda rapidamente. Outras passam toda a amamentação do filho utilizando a técnica. Em amamentação, não existem soluções certas ou erradas.

Cada pessoa deve encontrar seu caminho. Pela nossa experiência, observamos que uma das coisas mais importantes em todo esse processo é receber apoio e solidariedade.
_________________
DEUS NÃO PROMETE ME LIVRAR DO SOFRIMENTO,MAS PROMETE QUE PASSARÁ POR ELE COMIGO.

Obtido de:
http://www.e-familynet.com/phpbb/dicas-de-amamentaco-para-as-mes-adotivas-vt110632.html

——-

TESTEMUNHO DE UMA MAMÃE ADOTIVA

Retirado de: http://forum.apfertilidade.org/phpBB2/viewtopic.php?t=9214&sid=7939635ebc506255a2e351982c22ffa4

BeatrizSilva
Registrado em: 17 Out 2007
Mensagens: 2     
MensagemColocada: Qua Out 17, 2007 1:27 pm Assunto: E possivel amamentar um bebe adoptado – testemunho

Ola a todas,Esta e a primeira vez que participo neste forum, mas gostaria muito de partilhar convosco a minha experiencia.Adoptei uma bebe com apenas 4 meses de idade e estou a amamenta-la em exclusivo com leite meu. Tudo isto foi possivel devido a ajuda de uma das voluntarias do sos amamentacao. Nunca pensei que fosse possivel uma mulher ter leite sem passar por todo o processo de gravidez, mas e possivel.
Comecei a estimular os seios de duas em duas horas durante 7 minutos em cada mama, ao fim de 2 semanas comecei a ter umas gotinhas de leite. Continuei com a estimulacao e ao fim de 3 semanas ja tinha imenso leite. Tenho a bebe comigo a cerca de 2 semanas e e alimentada exclisuvamente do meu leite.
Aconcelho a todas as maes que pensam adoptar, sao momentos unicos e que reforcam ainda mais o amor que se sente pelo nosso bebe.Bjs a todas e tudo de bom,
BeatrizSilva

———–
Sites e Blogs Interessantes:

Categories: adotiva, Amamentação, estimulação peito | 36 Comments